Fique por dentro das novidades

blog

Pontos turísticos de Jaguarão: Matriz da Divino Espírito Santo

     Você conhece a história da PARÓQUIA DIVINO ESPÍRITO SANTO, em Jaguarão? 
 
     Em 1801 ,ainda no tempo das guerras de ocupação na América Latina, pelos impérios Português e Espanhol, após um enfrentamento e ocupação rápida de Cerro Largo, hoje Melo, território espanhol, as tropas do Coronel Manuel Marques de Souza recuam para as margens do Rio Jaguarão e instalam a Guarda da Lagoa e do Cerrito em 1802. Assim sendo, restabeleceu-se a paz e manteve-se nesta fronteira um tratamento respeitoso. Quando Marques de Souza retira-se para Rio Grande em maio de 1802, deixa recomendações para que se conservem os laços de boa vizinhança com os espanhóis.
 
     Em correspondência para o comandante da fronteira sediado em Rio Grande, datada de 24 de outubro de 1802, comunica-se que já se rezava missa no acampamento militar nessa ocasião. Sendo sinal do local que viria a ser a paróquia do Divino Espírito Santo, já que nesta data já se ministrava os sagrados sacramentos na capela muito rudimentar.
 
     Atendendo aos anseios da população, que havia tempos gestionava e por intervenção de Dom José Caetano da Silva Coitinho, em 31 de janeiro de 1812 é criada a Freguesia do Divino Espírito Santo no Jaguarão, cujo primeiro pároco foi Pe. Joaquim Cardozo Brum.
 
     Mesmo com um bom número de sacerdotes na região a freguesia não prosperou, de forma que em 1815 a igreja matriz ainda era considerada uma  “miserável barraca de palha”, e passados 18 anos nada mudara.
     
     A construção da atual Igreja Matriz do Divino Espírito Santo prolongou-se por décadas (1846-1875), principalmente pela ênfase militar do povoado, falta de recursos e controvérsias quanto a localização da mesma. Ao definir-se pelo lugar já estabelecido, a quadra reservada para a igreja foi logo ocupada por moradores que ali edificaram.
 
     Ao entender que a pratica religiosa era um esteio fundamental para a segurança publica, era inadmissível a não existência de um templo digno para a celebração dos sacramentos. A partir desta conscientização é que o Governo Provincial direcionou seus investimentos para as áreas religiosas nas cidades da província e, no qual, a Matriz do Divino Espírito Santo de Jaguarão começou a encontrar caminhos para a sua conclusão.
 
     Passaram-se os anos e o templo foi tomando forma nos seus detalhes com muita riqueza artística, no melhor estilo barroco.
 
     Em 8 de dezembro de 1928 foi inaugurada a casa canônica ou casa paroquial nos fundos da matriz, rua Gal. Marques, quase em frente a Casa da Freguesia ou Casa da Oficialidade na época. Em tempos mais modernos sempre foram ocorrendo reformas e algumas modificações, adequando-se aos novos momentos, novas realidades da religiosidade cristã.
 

     A Igreja Matriz da paróquia do Divino Espírito Santo tem como endereço a Praça Alcides Marques s/n.

 

     Aproveite e leia também a história da Igreja Imaculada de Conceição e do Theatro Esperança.

Fonte: Blog da Igreja